Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Wolverine: First Class’ Category

capa de Wolverine: First Class #16
Wolverine: First Class #16
BEDAZLED
Esta revista tem como foco a aprendizagem da Kitty Pryde, enquanto adolescente, para se tornar uma X-Men (a grande equipa de super-heróis mutantes). Para tal ela tem de sobreviver como membro original da “wolverine: First Class”.
Peter David continua a dar-nos pequenas simples e singelas histórias sobre o Universo X.
Nesta história o foco está sobre a Dazzler que está na iminência de cantar o hino no Super-Bowl. Mas eis que surge uma ameaça pintada na parede, “DIE”, o que em português seria “Morre” ou para dar sequência à piada subjacente talvez desse jeito traduzir por “Parte!”. Mas receio que o gag nunca seja realmente traduzido, veremos quando surgir por aí a versão brasileira!

Na sequência da ameaça o professor X manda Wolverine para tratar da segurança de Dazzler. A felecidade de Kitty é enorme, vai trabalhar com a Dazzler. Quanto ao Wolverine é a de que o “Disco sucks!” – He’s just saying.
Theresa Cassady AKA Siryn está de visita e descobre que Kitty vai trabalhar com a Dazzler e também quer participar, um pouco para desgosto de Kitty. Ora as coisas complicam-se ainda um pouco mais quando uma das coristas de Dazz adoece. É ai que Terri/Siryn tem a sua oportunidade pois a sua vanatagen está obviamente na voz.
Wolverine e Kitty detectam um suspeito no público, Dazzler e Siryn dão uma ajuda do palco. Mas a coisa foge um pouco de controlo e o espectáculo é interrompido… E afinal foi apenas um falso alarme. A veerdadeira ameaça estava noutra tarte, ups… parte! Um pouco mais perto do que se imaginava e Kitty quase que chegou lá. Mas no final tudo acaba bem.
A capa é eficiente e não está completamente fora do que se passa na história.
A arte é demasiado cartoon para o meu gosto mas é eficiente.
A história não tinha grandes pretenções, acho que pretende tão somente entreter, e nesse sentido não falha, entretém…
Creio que existem alguns detalhes de continuidade que se deixarmos passar tornam a leitura mais fácil. O que me chamou à atenção neste aspecto:
1) Para uma Kitty e Siryn tão jovens Wolverine é demasiado Jovem!
2) O uso de um telemóvel na história dá um tom acftual… Mas a história devia ser algo no passado, mas parece ignorar-se isso! Um pouco como se isto fosse um outro universo o passado dos personagens passado, mais ou menos, na actualidade. Tratar-se-á de uma actualização para os jovens leitores actuais, o alvo primordial desta publicação, o que me parece uma estratégia completamente aceitável.
3) Mas então porque contínua Dazzler a cantar Disco? Paara justificar a sua fatiota? Hum, não sei… se fosse caso disso Peter David teria dado a volta à coisa, mas claramente não é essa a sua fasquia nesta Pequena história.

Anúncios

Read Full Post »